Novo trailer de ‘The Avengers’

Apesar da minha própria opinião sobre adaptações, eu sinto realmente, realmente que preciso assistir a esse filme assim que aparecer nos cinemas (e sim, isso aqui já é uma intimação para as pessoas lindas e maravilhosas que normalmente vão ao cinema comigo para que se preparem, porque estaremos lá). Por isso, vendo esse trailer no Facebook e sentindo necessidade de comentar isso de forma aleatória, eu resolvi trazer para cá, porque eu não sinto que eu tenho realmente liberdade para dizer as coisas que eu quero na referida rede social.

Vejam, vejam:

E o que dizer?! Eu já nem sei mais direito! No entanto, gostei bastante das cenas de explosões, haha. E gostei de ver o Capitão América de novo –  ele está longe de ser meu super-heroi preferido, mas é um dos mais lindos, certeza. Começo a simpatizar com a Viúva Negra, interpretada pela Scarlet Johansson – acho que, na verdade, começo a simpatizar também com a própria Scarlet (sim, eu sou uma pessoa que não está acostumada a vê-la atuar nem sou sinceramente íntima da Viúva Negra). E sinto que vou continuar a me divertir com o Tony Stark.

Um filme sobre o qual eu não me arrisco a falar nada, como primeiras impressões ou whatever, e que eu vou assistir realmente de forma despretensiosa, sem saber o que esperar, sem ter expectativas. Não vai ser difícil esse filme me surpreender.

É isso :3

Primeiras impressões: Piratas do Caribe 4

Eu estava “andando” pela internet de um modo geral e acabei vendo essas coisas relativas a Piratas do Caribe 4:

– Pôster (e existem muitos outros desse, mas eu achei melhor colocar só um):

– Trailer:

E eu acabei sentindo uma vontade enorme de comentar sobre as primeiras impressões que eu tive, porque… Bem, por uma série de fatores que podem acabar ficando claras ao longo do post ou não.

Acho que primeiro de tudo eu tenho que dizer que eu tenho uma ligação até meio estranha com Piratas do Caribe pelas circunstâncias em que eu ganhei os DVDs dos segundo e terceiro filmes da série. Não vou entrar em detalhes, mas eu ganhei em um amigo secreto e tals.

Então eu assisti. E como faz para desgostar? É um filme de piratas, com imagens legais de navios, com canhões (meu espírito belicoso adorou), com lutas, com direito até ao kraken e o Holandês Voador! Além de ter o Johnny Depp como protagonista, sendo um dos melhores personagens que eu já vi, embora o ator atualmente venha sendo confundido e se confundindo com o personagem. Enfim.

E depois eu reassisti agora nas férias.

Primeiro que minha opinião, como todos devem estar cansados de saber, é pessoal e pode ser que seja divergente de muitas e muitas opiniões por aí.

Agora, tendo avisado sobre o perigo (ou não) que é a minha opinião, estou apta a continuar.

Eu ainda tenho muito medo desse filme, porque todo mundo já deve pelo menos especular que esse filme nada mais é que uma tentativa de se continuar ganhando dinheiro às custas do Jack Sparrow… Perdão: Capitão. No entanto, esse trailer acabou me tranquilizando um pouco apesar dos pesares e acho que o filme aparentemente tem tudo para ser pelo menos bom. Passável, eu diria.

Quer dizer, o Depp me parece o mesmo Jack de sempre e todos os outros atores que atuaram nos filmes anteriores também (Hector Barbossa, vulgo Geoffrey Rush). A “ação” também parece normal para mim, talvez não deixe muito a desejar com relação aos antecessores.

Agora, alguém consegue adivinhar o que me incomoda? Não? Eu conto: o fato de ser o quarto e uma moça chamada Penélope Cruz.

Eu não estou, sei lá, duvidando da capacidade dela de atriz que eu nem sei se é tão boa, porque não me recordo de ter visto muitos filmes com ela (e no último que eu vi, coincidentemente um em que ela atua com Depp, eu fiquei meio irritada com o personagem dela, haha). O problema é que, igualmente ao que acontecia com a personagem da Keira Knightley, eu não me agradei muito dela. Simples assim. E aqui está a Natalia sendo infantil de novo. Mas, sei lá, em minha opinião as personagens femininas com destaque tendem a me parecer meio Mary Sues, pronto falei, e não acho que com ela vá ser diferente (embora eu esteja torcendo muito para estar errada).

Quanto ao outro ponto é que a qualidade das coisas tende a cair vertiginosamente quando o que se objetiva é produzir e produzir com intuito de lucro (as aulas de Direito empresarial fazendo efeito). A qualidade acaba ficando esquecida mesmo durante esse processo e então temos pessoas insatisfeitas em todos os lados em que olhamos. Eu já vi pessoas insatisfeitas com o terceiro! Que se dirá do quarto?

E apesar desses dois pontos, considerando os pôsteres que me agradaram bastante até e o trailer, eu estou com uma curiosidade quase mórbida para ver o resultado. Acho que agora eu só posso torcer para estar realmente errada.

E então? O que acharam do trailer e do pôster?

Pensem sobre isso.

Piratas do Caribe 4 tem estréia prevista para 20 de maio.

Até qualquer dia. ;]

Sucker Punch – Mundo Surreal

Ai, ai. I’m back. Tinha aproveitado o feriado pra estudar para a prova de ontem, por isso andei sumida. Resolvi voltar com meio que a divulgação desse filme que vai ser lançado ano que vem e que é obra do mesmo diretor do 300 e Watchmen, Zack Snyder.

Ao que parece, Sucker Pucnh conta a história de uma garota que é internada em um hospital para pessoas com problemas mentais pelo padrasto e vai passar por um lobotomia (objetivo pretendido pelo padrasto da garota), já que ela e a herdeira da mãe e, advinhem, ele quer a herança para si. Por algum motivo que desconheço, ela cria um mundo em sua mente e tem que roubar cinco objetos para fugir de um homem que quer estuprá-la.

O elenco conta com Jena Malone, Jamie Chung, Abbie Cornish, Emily Browning, Carla Gugino, Vanessa Hudgens e aparentemente a trilha sonora é bem legal.

A coisa toda parece ser bastante viajada, aparecem uns robôs gigantes, samurais, tem metralhadoras e espadas (o que não e tão viajado assim), tem uma ambientação surreal mesmo (mas isso quando estamos falando do mundo imaginário criado pela Baby Doll – a protagonista -, mas acho que gosto de quando garotas deixam de ser as retardadas indefesas de sempre e partem para a ação (independente de que roupa usem, porque as roupas das meninas me pareceram meio fanservice, pronto falei).

Uma coisa interessante é que o filme tem tudo pra ser incrível. Existe o mundo real e o mundo imaginário criado pela Baby Doll, além de alguns cenários diferentes, como Japão Feudal, Guerra Mundial, um pedaço de mundo inspirado na obra do J. R. R. Tolkien, cada cenário produzido com um estilo de direção diferente para cada e efeitos, fotografia diferentes.

E ao que parece ainda tem muita coisa que será explorada no filme, como dança de cada uma das meninas, cenas de lutas envolvendo várias armas (incluindo metralhadoras… – eu realmente gosto de metralhadoras…).

Bom, vou ficar esperando pra ver no que isso vai dar (a pessoa que só acredita vendo…).

O site Omelete possui bem mais informações sobre o filme (informações essas que me deixaram empolgada, admito).

Trailer:

É isso. Até a próxima, quem sabe?! ;D